Nagata Sushi: Tradição e cordialidade

11099417_1612321235647439_8230960585410992637_n

Restaurantes japonês existem vários, e em diversos nichos da cultura oriental pela cidade de São Paulo, mas há um específico sediado na Avenida Nova Cantareira, zona norte da capital paulista que pode ser citado como um dos melhores da região.

13926_1613791732167056_2525156903043672536_nCom alimentos sempre frescos, e atendimento rápido e cordial, o Restaurante Nagata traz toda a essência da cultura nipônica a região norte paulista. Um ambiente limpo e agradável, e atendentes extremamente atenciosos, eles preparam os pratos e ainda dão dicas aos clientes indecisos na hora de escolher o menu.

Os pratos quentes são todos feitas na hora e na maior agilidade, já os frios, são preparados numa cozinha no próprio salão, bem pertinho dos clientes, preparados por profissionais do ramo culinário e em comida japonesa.

Um ambiente familiar, com pratos que agradam da vovó até o bebê e as crianças, que não precisam ficar10390956_1597836070429289_7536562118288873299_n entendiados na mesa com os adultos, há um playground para que eles brinquem e se distraem, enquanto os pais conversem e deleitem do sabores orientais do Nagata.

Considerado um dos melhores restaurantes japonês da zona norte pelos clientes e frequentadores da casa, recomendando e compartilhando aos amigos e conhecidos as delícias servidas no recinto, com preço justo aos sabores do cardápio, da entrada a sobremesa em média de R$ 30 a 50, bem servidos, por pessoa.

SERVIÇO

Restaurante Nagata
End: Avenida Nova Cantareira, 1019 – Jardim São Paulo; SP/SP.
Telefone: 11 2973-2852

Horários:
Almoço: 11:00 – 15:00
Jantar: 18:30 – 22:30
Facebook

Por: Patrícia Visconti

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Restaurante

[FESTA] Heineken Up On The Roof no Edifício Martinelli, em São Paulo

heineken-up-on-the-roof-

No fim de semana a Heineken trouxe para a cobertura do Edifício Martinelli, centro de São Paulo, a segunda edição do projeto Heineken Up on the Roof, que neste ano com a Garden Edition. A ideia desse projeto tem como objetivo reunir a galera de São Paulo em um único lugar, sendo a primeira vez no terraço do Ed. Martinelli, com entrada gratuita e festa de janeiro a março deste ano, com música, arte, paisagismo e claro cerveja, afinal onde tem cerveja tem galera reunida.

O Heineken Up on The Roof terá projeto assinado pelo paisagista Gilberto Elkis, intervenções de artistas selecionados pela Urban Arts, serviço de bar do Barê e curadoria musical de Lúcio Ribeiro. As sextas, famosas festas da cidade se revezarão: Selvagem, Party Intima, Inner, Gop Tun e Damn Friday’s; aos sábados é a vez das bandas; e aos domingos os DJ’s. Neste período, também acontecerão festas pré-carnavalescas com famosos blocos de Carnaval da cidade.

10868076_684851648300706_3623258503319182864_n

* A entrada é gratuita e o público poderá participar por meio de cadastro em lista disponibilizada na página oficial do evento no Facebook.

Serviço:
Heineken Up on the Roof – Garden Edition no Edifício Martinelli
Local.: Av. São João, 35 – Terraço
Abertura para público: 18 de janeiro, domingo, às 16h
Dias de funcionamento: sexta-feira, das 17h à 0h
sábados e domingos, das 16h à 0h
Capacidade total: 250 pessoas
Período de funcionamento: 17 de janeiro até 1º de março
Entrada: após cadastro em lista na página oficial do evento

Por Priscila Visconti

Deixe um comentário

Arquivado em Sampa

São Thomé das Letras: Um lugar para pensar em si!

10426069_647749128664784_5625732592218829842_n

Imagina um lugar onde o estresse é zero, as pessoas cumprimentam todo mundo, a natureza prolifera por toda parte que se olha, e se encanta a cada dia presente por ali.

Isso tudo é São Thomé das Letras, uma cidadezinha tipicamente interiorana situado próximo ao sul de Minas Gerais. Sua principal fonte de renda são as pedras de quartzito – conhecidas como pedras-de-são-tomé (utilizadas largamente na pavimentação de bordos de piscinas), além do turismo que faz movimentar e agitar a cidade.

São Thomé das Letras fica mais ou menos umas seis horas de São Paulo, umas sete horas, do Rio de Janeiro, e cerca de cinco de Belo Horizonte, todavia de qualquer capital que você esteja, para chegar até lá tem que passar por 3 Corações, onde sai um ônibus direto para STL e custa R$ 10,85, a viagem dura em torno de 1h10 a 1h30, se não for passar em São Bento do Abade.

10920907_647748278664869_1835094921571542765_n

As ruas não são asfaltadas, são todas de pedras-de-são-de-tomé – assim como as paredes das casas – todas bem pequenas e que te levam em cinco minutos ao centro da cidade, onde encontra-se a Praça principal, a igreja matriz, a Gruta de São Thomé e o Mirante, que do alto pode-se observar toda a cidade e até mesmo um pouco além dela, as montagens e a paisagem que lhe peculiar.

10943070_647749635331400_6216415482457309182_nCaminhando para cima, chegamos a Pedra da Bruxa, a pedra tem esse nome por causa do formato das rochas, que parece com a cabeça de uma bruxa.

Um lugar extremamente lindo de se ver, apesar de dar um pouco de medo na hora de descer, afinal são alguns metros para cima. Muita gente escala as rochas para meditar e refletir sobre si mesmo. E o melhor, mesmo que alta temporada, quase sempre é vazio.

Outro ponto que fica bem perto da Pedra da Bruxa, é o Cruzeiro, não subi até lá em cima, pois depois de encarar a subidinha na Pedra da Bruxa, não aguentei a ladeira.

Mais uma dica para ver STL do alto é a Pirâmide, porém diferente da Pedra da Bruxa, lá sempre é cheio, principalmente no finalzinho da tarde e inicio da noite, onde as pessoas vão até lá para observar o pôr do Sol e admirar as estrelas.

A noite na cidade é típica de de cidade do interior, todos se encontram na praça e lá conversam, escutam música, tomam uma cervejinha, etc. STL é uma cidade extremamente barata, para quatro dias de estadia pode-se for levar uns R$ 500,00 para gastar que dá e sobra, a não ser os artesanatos que são um pouco mais caros, mas essa é outra fonte de renda bastante forte na cidade.

10906049_647752251997805_6059272097734846392_nSTL é uma cidade excepcional, além do mais não há funkeiros, pagodeiros ou qualquer outro “eiro” que abre o capô do carro e fica procriando músicas ruins e danças ofensivas. Lá, onde quer que você fique, o rock predomina, do Classic Rock ao Pop Rock, uma maravilha para os amantes do gênero.

Os demais passeios acontecem fora da cidade, infelizmente como fiquei apenas dois dias, apenas fiz o Caminho das Águas e também passei pela Ladeira do Amendoim, a famosa ladeira onde o carro sobe desligado ao invés de descer o morro. E pode apostar, é real! Ele sobe mesmo, e você pode sentir essa sensação no corpo, ao caminhar rápido de costa e depois tenta regressar normalmente, parece mágica, mas há uma força inquietante que te puxa para trás, fazendo com que sua mente e seu corpo não se entenda. Algo simplesmente incrível!

10931378_647753105331053_8831098545769817347_n

Em relação as cachoeiras, outro ponto turístico bastante procurado para quem vai a STL, não se iluda em ir caminhando, pois a maioria são longes, além de uma caminhadinha dentro da mata para chegar até elas. Consegui visitar quase todas, mas fui com o guia, o Júlio César, vice-presidente da Associação de Guias de STL, uma pessoa super simpática que além de ajudar, ele dava dicas para caminhar nas trilhas.

10929008_647756645330699_69116533607911573_nDentre as cachoeiras que fui, foram a Cachoeira da Ricarda ou a de São Thomé das Letras, a do Paraíso, o Vale das Borboletas, Passo Fundo, Véu de Noiva, Flávio e por fim a Eubiose, creio ser a mais próxima da cidade, por isso está sempre cheia.

Todas sem exceção são lindas e deslumbrante, mas na minha opinião a do Paraíso e do Vale das Borboletas são maravilhosas. Claro, que há algumas impróp10933932_647765581996472_4718470824801847378_nrias para o banho, como a da Ricarda e a Passo Fundo, por causa da forte correnteza nos rios e forte pressão das águas. Mas, as demais todas podem se banhar e brincar, mas claro sempre entrando devagarinho, pois há muitas pedras e também, o solo é de areia, mas mole, diferente do mar, e o pé pode afundar dependendo da profundidade da cachoeira.

Quem quiser conhecer e visitar São Thomé das Letras, não faça cerimônias e vá, pois lá é uma cidade extremamente mágica e única, um lugar incrível, onde você pode deitar sobre as pedras e relaxar, esquecer da rotina árdua e pesada diária e se deslumbrar com paisagens distintas e ar puro, dar um OFF total nos problemas mundanos.

10372234_10203214074025327_6254178336968562685_n

Por: Patrícia Visconti

Deixe um comentário

Arquivado em Trip

[Cinema na Praça] Clássicos do Cinema na Praça Victor Civita

vivoopenair2

Essa vai para quem gosta de cinema e o melhor ao ar livre, onde você pode levar sua esteira, toalha ou então ficar largadão na meio praça.

Acontecerá no mês de novembro, o projeto de cinema ao ar livre, o Cinema na Praça. Trata-se de sessões gratuitas e com direito a pipoca, na praça Victor Civita, na região Pinheiros de São Paulo.

A seleção de obras cinematográficas compreende produções nacionais e internacionais ousadas, como é o caso dos filmes com qualquer envolvimento de Quentin Tarantino, todas as quintas-feiras às 20 horas, com os clássicos de Tarantino, como Pulp Fiction, Bastardos Inglórios, Um Drink no Inferno e Amor à Queima-Roupa.

A tela é bem ampla, que dá para ser vista em toda a praça, pois tem 7,75 x 4,36 metros, sob um palco de show e a resolução dos filmes são digitais dolby 5.1. Além de muito conforto e segurança para todos que forem assistir, pois a equipe de apoio é formada por monitores, seguranças e profissionais de limpeza fica sempre à disposição. Uma estrutura completa para encantar os paulistanos.

Confira abaixo a programação:

06/11, às 20h – Bastardos Inglórios
Gênero: Guerra / Drama
Direção: Quentin Tarantino
Elenco: Brad Pitt, Mélanie Laurent, Christoph Waltz
Duração: 153 min
Ano: 2009
País: Estados Unidos / Alemanha
Classificação: 14 anos

Sinopse: O tenente Aldo Raine (Brad Pitt) é o encarregado de reunir um pelotão de soldados de origem judaica com o objetivo de realizar uma missão suicida contra os alemães. O objetivo é matar o maior número possível de nazistas, da forma mais cruel possível. Paralelamente, Shosanna Dreyfuss (Mélanie Laurent) assiste a execução de sua família pelas mãos do coronel Hans Landa (Christoph Waltz), o que faz com que fuja para Paris. Lá ela se disfarça como operadora e dona de um cinema local, enquanto planeja um meio de se vingar.

13/11, às 20h – Um Drink no Inferno
Gênero: Comédia / Terror
Direção: Robert Rodriguez
Elenco: George Clooney, Quentin Tarantino, Harvey Keitel
Duração: 107 min
Ano: 1996
País: Estados Unidos
Classificação: 18 anos

Sinopse: Os irmãos Seth (George Clooney) e Richard Gecko (Quentin Tarantino) são procurados pela polícia por 16 mortes. Eles sequestram um ex-pastor e seu casal de filhos para poderem atravessar a fronteira com o México e lá se dirigem a uma casa noturna frequentada por caminhoneiros e motoqueiros – uma mistura de cabaré e prostíbulo. Porém, ao chegar lá a dupla se depara com algo totalmente inacreditável.

20/11, às 20h – Amor à Queima-Roupa
Gênero: Ação
Direção: Tony Scott
Roteiro: Quentin Tarantino
Elenco: Christian Slater, Patricia Arquette, Dennis Hopper
Duração: 116 min
Ano: 1994
País: Estados Unidos
Classificação: 14 anos

Sinopse: O jovem Clarence Worley (Christian Slater) conhece uma garota de programa, Alabama Whitman (Patricia Arquette), com quem acaba se casando. Quando ele vai ao encontro de Drexl Spivey (Gary Oldman), o cafetão de Clarence, para pegar suas roupas e comunicar que agora ela está casada, um tiroteio se inicia. Na confusão ele pega uma mala cheia de cocaína e os donos da droga resolvem persegui-lo.

27/11, às 20h – Pulp Fiction
Gênero: Suspense
Direção: Quentin Tarantino
Elenco: John Travolta, Samuel L. Jackson, Uma Thurman, Bruce Willis
Duração: 149 min
Ano: 1995
País: Estados Unidos
Classificação: 18 anos

Sinopse: Vincent Vega (John Travolta) e Jules Winnfield (Samuel L. Jackson) são dois assassinos profissionais que trabalham fazendo cobranças para Marsellus Wallace (Ving Rhames), um poderoso gângster. Vega é forçado a sair com a garota do chefe, temendo passar dos limites. Enquanto isso, o pugilista Butch Coolidge (Bruce Willis) se mete em apuros por ganhar uma luta que deveria perder.

Serviço
Cine na Praça (Tarantino)
Datas e horários: 6, 13, 20 e 27 de novembro (quintas-feiras), sempre às 20h
Local: Palco da Praça Victor Civita
Endereço: Rua Sumidouro, 580, Pinheiros
Entrada: gratuita – não é necessário retirar ingressos com antecedência
Capacidade: 290 pessoas
Mais informações: (11) 3031-3689

Por Priscila Visconti

Deixe um comentário

Arquivado em cinema

[TEATRO PRAS CRIANÇAS] CIA DOS BADULAQUES APRESENTA ESPETÁCULO “ESPAGUETE”, NO TOP TEATRO

espaguete - divulgação

Essa vai para as crianças, afinal os pimpolhinhos também merecem um pouco de cultura já que atualmente suas diversões só se encontram nos shopping centers, e muitas acabam nem conhecendo o que é ir à um teatro. Por isso, estamos aqui para ‘culturizar’ à todos e trazer novidades culturais para todos os estilos e gêneros.

Essa peça estreou nesse mês de outubro, em especial ao dia das crianças e devido ao sucesso, os organizadores do espetáculos prolongou a exibição até o dia 30 de novembro.

A peça infantil “Espaguete, uma aventura no navio”, é um espetáculo da Cia dos Badulaques e está na casa de espetáculo, Top Teatro na região da Bela Vista, em São Paulo – Capital, todos os domingos de manhã e direção de Danilo Miniquelli e Jô Bittencourt e o texto ´original da própria Cia dos Badulaque, escrita pelo roteirista Ronaldo Villar e as canções são originais do Jô Bittencourt, além das canções infantis já conhecidas nas culturas brasileiras e italianas.

O espetáculo trata da história de uma forma lúdica a imigração de uma família italiana ao Brasil e destaca a importância do amor, da amizade e do companheirismo entre as pessoas, contando a história de três curiosas e aventureiras crianças que certo dia descobrem um navio ancorado e abandonado em um porto da Itália e decidem explorar seu interior.

O que eles não esperavam é que dentro desse navio moravam criaturas mágicas e misteriosas, que estão aprisionando toda a cultura Italiana.

Agora, os irmãos precisam fazer de tudo para salvar a cultura italiana e não deixar que todos os costumes e tradições de seu país sejam esquecidos para sempre.

Confira abaixo, uma amostra da peça “Espaguete”:

Ficha técnica
Peça: Espaguete, uma aventura no navio
Elenco: Daniela Sevilha, Danilo Miniquelli, Greice Fioronti, Juliana Varroni, Julianna Lino, Leandro Dona, Ronaldo Villar
e Silene Cristina
Autor: Ronaldo Villar
Direção: Danilo Miniquelli e Jô Bittencourt
Direção Musical: Jô Bittencourt
Música Original: Jô Bittencourt
Figurinista e coreografo: Leandro Dona
Operador de luz: Jô Bittencourt
Produção e Realização: Cia dos Badulaques
Estúdio de Gravação: PlaySchool
Assessora de imprensa: Daniela Sevilha
Patrocínio: Adria
Apoio: Moscatel Doceria, Cantina C… que Sabe!, Dekora, Playschool, Raquel Martins Produção Musical

Serviço
Local: Top Teatro (rua Rui Barbosa, 201 – Bela Vista)
Duração: 50 minutos
Horário: domingos – 11h da manhã
Censura: livre
Ingresso: R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia entrada para estudantes e aposentados)
Temporada: 5 de outubro a 30 de novembro – aos domingos
Gênero: Infantil
Plateia: 60 pessoas
Página no Facebook: https://www.facebook.com/ciabadulaques
Site da Cia: http://ciadosbadulaques.wix.com/badulaques

Por Priscila Visconti

1 comentário

Arquivado em teatro

Comer bem, pagar justo!

20460005_Mx86zKodN5PuLcdElqRCcIeWaDFigI4ggFlPiHAiovs Comer bem e a preço razoável é o que todos adoram, ainda mais se for em um lugar aconchegante, com garçons atenciosos e uma comida que parece feita em casa. 26997172_ej7ZCQMnofw0bIQLSZPQHvFZMgKEBc8Wa35ER5tcH3cO Restaurante Boi na Brasa, está localizado na Rua Marques de Itu, bem no centro da capital paulista, atrás da Praça da República, há mais de 40 anos. Um lugar simples, mas bastante confortável, com uma vasta variedade no cardápio, onde o carro chefe são as carnes assada preparadas na churrasqueira, servidas à la carte, com diversas opções e ao ponto do freguês. Além dos acompanhamentos, como farofa e arroz, batatas-frita, entre outras opções. O espaço do salão é pequeno, onde uma mesa quase se aproxima da outra, fazendo apenas um corredor para que os garçons transitem ali no meio, a entrada já é trazida logo após que você faz o pedido, pão francês quentinho, manteiga12232236_Z81eESz9ALu6akuwfvl_jbZMG2kraB7ZrNtZnQ0vHRk, cebola à vinagrete, são as opções do couvert, a salada verde é servida na sequência, quase satisfaz apenas com o ensejo, mas o principal está por vir. O prato principal diz no cardápio que serve duas pessoas, mas acredito que “dá pra quatro”, pois são mega porções de carnes, peixes, linguiças e chouriços deliciosos, bem temperados e um sabor de comida caseira. As bebidas são as encontradas em qualquer estabelecimentos alimentícios, como, cervejas, refrigerantes, sucos naturais, vinhos, batidas e o famoso chopp na caneca (ainda não experimentei, mas com certeza não faltará oportunidade), vem em uma caneca de alumínio com cerca de 500 ml da bebida, onde os fregueses se esbaldam no chopp. A verdadeira essência gaúcha de churrasco e chopp.VrfxkWD4GNZrha-pI77x4xID3UQ0rsYx6hl97qO2a7w Uma perdição que precisa estar varado de fome para se satisfazer, pois são várias opções, que confunde sua cabeça até na hora de pedir, pois a variedade extensa de delícias é de dar água na boca. E na hora de pagar a conta, sai bem mais em conta com qualquer rodízio ou restaurante badalado por aí, porém apesar de não ser o típico “restaurante da moda”, está sempre lotado, com senha e fila de espera, já que o espaço não é tão grande assim, e a comida é excepcional. Ainda há outra unidade do restaurante na mesma rua. Vale conferir, pois comer bem, pagar o justo, e ainda, levar marmitinha para casa, é maravilhoso! SERVIÇO Restaurante Boi na Brasa R. Marquês de Itu, 188 (R. Bento Freitas) – República São Paulo/ SP Telefone: 011 3222-9479 Horário de funcionamento: segunda a quinta: 11h às 4h. sexta a domingo: 11h às 5h. Preço: até R$ 50,00 É isso aí, até a próxima dica boa e barata para todos os ‘under‘ da cidade! @pavisconti

2 Comentários

Arquivado em dica, Restaurante

Do Jazz ao Pop

1512816_656233741080893_1680983356_n

Apesar da origem da palavra “jazz” ser incerta, o estilo musical surgiu no início do século 20, com o intuito de promover e apresentar as origens negras residentes no sul dos Estados Unidos.

O primeiro músico do gênero pode ser considerado, Earl Hines, nascido em 1903, apesar dele não considerar um artista do gênero, mas no início do século ele começou a tocar piano mesclando estilos de uma forma diferente a que se apresentavam na época.

1001265_636757713028496_2131584418_nA mistura do jazz traz diversas variações musicais, principalmente influenciado pela cultura africana, formando um novo estilo para a música, sendo incorporado ao blues como uma resposta de forma súbita à música, com improvisações de ritmos e swings.

Tocado por instrumentos de percussão, o jazz possuí uma forma variável a ser apresentado, criando um estilo único e uma maneira irreverente em sua repercussão.

Visando essa variedade de se apresentar o jazz, um grupo de São Paulo de estudos do gênero resolveu se reunir e popularizar o jazz na terra da garoa, levando-o o estilo ao seu lugar de origem, as ruas e ao povo.

Pegando uma Kombi e caracterizando-a para deixá-la mais musical, o grupo promove o Jazz na Rua, como uma forma de compartilhar a música aos ouvidos dos que passam pelas ruas, aproximando-o ainda mais dos populares e fazendo-o com que as pessoas conheça a boa música, aquela que não está nas rádios e TV comerciais, mas sim que vem direto das ruas, fazendo delas o seu próprio palco, de graça e com muito estilo.

Conheça mais sobre a Jazz na Kombi, e aprecie um pouco deste som que vem povo para o povo!

Por: Patrícia Visconti

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized